domingo, 28 de novembro de 2010

Cultura espanhola: os galegos no Brasil

A história da imigração espanhola ao Brasil é muito linda, eu li um livro essa semana que explicava maravilhosamente bem a história. O período de maior movimento migratório da história no mundo foi no final do século XIX e início do século XX. (Foto: Estação de trem em Santiago)

Os povos que mais imigraram para o Brasil foram em primeiro lugar portugueses, depois italianos e espanhóis. No caso de São Paulo, há bairros italianos e bairros portugueses, de certa forma eles se fixaram em algum território e deram característica ao bairro. Isso não aconteceu com os espanhóis, eles ficaram espalhados pela cidade. Adorei ter clareza sobre isso, faz muito sentido. Eu não entendia porque não tem um bairro espanhol em São Paulo.

O povo espanhol não tem uma identidade ou sentimento nacional, sempre predominou o sentimento regional que o sentimento nacional. Eles se identificam primeiramente por serem catalões e depois espanhóis, por exemplo. O regionalismo espanhol é muito típico, ou melhor dizer, o provincianismo espanhol é muito típico...hehehe.

Eu conversei com um taxista de Córdoba e ele me disse que os argentinos não tem sentimento nacionalista como nós brasileiros temos, eu não tenho dúvidas que tem um peso fortíssimo da colonização espanhola. É muito cultural isso! Pra nós brasileiros, primeiro nos identificamos como brasileiro, depois pelo estado, apesar de ser um país grande não tem um regionalismo tão forte quanto a Espanha, um país pequeno. (Foto: Sorveteria Copacabana em La Coruña)

Devido a falta de identidade, por outro lado, os espanhóis se integraram mais facilmente à sociedade brasileira que as outras nacionalidades, em outras palavras, eles se misturaram mais fácil aqui. É verdade isso, eles se misturaram tanto que estão espalhados por todos os cantos de São Paulo...hehe Meu pai mesmo morou em bairro italiano e morreu morando num bairro japonês...hehe nenhuma identidade territorial! (Foto: Casco Velho em Vigo)

Num dos jogos da copa da mundo da Espanha eu escutei o Galvão Bueno dizer que a maior comunidade de galegos fora da Espanha está em Salvador, eu tomei um susto, eu não sabia disso!!! Os galegos em salvador chegaram antes do final do século XIX, a comunidade galega é forte alí. Quando meus amigos foram para Salvador esse ano eles viram um escudo do time de futebol da série 2 que tem um nome curioso: GALÍCIA ESPORTE CLUBE! Impressionante! Adorei meu regalo! hehe

Descobri também que até os anos 50, os galegos sofriam preconceito de outras regiões da Espanha que os chamavam de ser os mais ignorantes e incultos da Espanha. Os espanhóis galegos ficaram surpresos em encontrar negros em Salvador, para muitos era a primeira vez que eles viam negros. Os espanhóis em geral são preconceituosos, já percebi isso nas vezes que estive lá, o meu pai era também. Às vezes eles não o fazem por maldade, mas já percebi que culturalmente esse traço é característico, quase que uma reprodução cultural automática. Também associamos os espanhóis por terem cabeça dura, não conheci ninguém que negue essa afirmação...hehehe A regra é, eles são inflexíveis, dureza mesmo! hehehe (Foto: Catedral de Santiago)

Em janeiro nas minhas férias pelas praias do nordeste brasileiro vou a Salvador conhecer a Associação Caballeros, já convenci meu amigo Marcelo a incluir a associação galega no roteiro...hehehe. Curiosamente lembra muito o sobrenome do meu pai, muito interessante isso!!!

O fato é que eu amo a Espanha e obviamente eu amo a Galícia, coloquei as fotos que tirei há 2 anos atrás para ilustrar esse post, parece que foi ontem! Pelo menos as principais cidades da Galícia eu conheci e digo com todas as letras que é uma lindíssima região! Amo também os galegos. Não conheço todos os povos das outras províncias espanholas, mas os galegos já me conquistaram pela simpatia, alegria e disposição. Ainda bem que parte do meu sangue é de origem galega, mais precisamente da linda cidade de Vigo!

Termino esse post agradecendo os 3.226 acessos ao blog nesse mês e deixo aqui um lindo poema que li no Uruguai que resume perfeitamente o que é a Galícia:

Galícia, sumário del mundo

Es un territorio cambiante, como pocos en el planeta; donde la sierra se vuelve llano o una ría furiosa desciende hasta un rio calmo. Allí casi todo es paisaje. Dicen que Galícia es pequeña, pero las vistas gallegas son infinitas; porque Galícia es un mundo. Una emoción que recorre el mundo.

Galícia es una nación sentimental. Desde el Minõ al Eo, la Costa de la Muerte, las Rías Bajas y las Altas, las islas y el Finisterre. Cuando el gallego sale a busca la vida lejos de casa, primeiro se despide del agua. Su primera nostalgia es el mar: el Atlântico que se vuelve Cantábrico. O será al revés? El mar de los mitos, de la emigración, el azul intenso que nunca se acaba, porque es demasiado grande, demasiado profundo, o ambos. Para los ojos e para el corazón!

Um comentário:

  1. Saudações Geoiarinha,sou Manuel Castelin, nascí em Vigo, na Galiza, mas o Brasil é minha patria-esposa, meu país eleito por puro amor à sua natureza e seu povo desde 1986... Após muitos anos andando mundo, estou construindo com a minha esposa colombiana, Olga, a nossa casa brasileira nas montanhas de Minas, São Thomé das Letras. Visita o meu blog e projeto artistico;
    www.parquedacriatividade.blogspot.com, meu e-mail brasiverso@gmail.com SALVE!

    ResponderExcluir